Blogs gospel

Análise de CD – Em 1999, Oficina G3 lançou disco acústico ao vivo – Confira nossa crítica retrospectiva (Análise)

Mesmo que o público e a crítica especializada discorde em algumas opiniões no que diz respeito aos melhores álbuns da Oficina G3, é óbvio que o CD Acústico ao Vivo ocupou um importante lugar que, talvez, seja quase unânime para a maioria dos fãs da banda. Numa época em que a internet ainda engatinhava no Brasil, sabe-se que muitos passaram a conhecer o Oficina através desse álbum, o qual, constantemente, era tocado nas rádios evangélicas no fim da década de 90.

Sem sombra de dúvidas, um dos pontos fortes do projeto é o repertório, impecavelmente selecionado e bem produzido. A interpretação de PG, ainda novato, trouxe novos ares à identidade ao grupo. Juninho, Jean, Duca e Waltão encontraram nisso uma boa oportunidade para explorar uma sonoridade mais intimista e diferente do hard rock característico dos álbuns anteriores. As influências do acústico vão desde o folk até pitadas de blues, jazz e bossa nova, mostrando toda destreza e versatilidade dos músicos que, inclusive, contaram com um ótimo time de participações especiais nos violinos, gaita e percussões. Em meio a isso, claramente se percebe que a nova roupagem das canções foi algo sistematicamente trabalhado, não admitindo margem para possíveis incômodos no tocante ao encaixe dos arranjos.

A setlist agrega o mesmo conjunto de músicas do álbum anterior, Acústico (gravado em estúdio), porém com adição de Magia Alguma e Novos Céus. De forma equilibrada, as letras passeiam desde a crítica social em Indiferença, até o louvor & adoração de Deus Eterno, além dos elementos escatológicos explícitos em Profecias. Entretanto, a temática que prevalece é mais voltada à mensagem evangelística, tal como evidenciado em Magia Alguma, Pirou (com a participação de Luciano Manga), Autor da Vida e Espelhos Mágicos (a propósito, a versão acústica desta última é celebrada por muitos como uma das baladas definitivas do Oficina).

Cante ressalta um forte apelo à alma no intuito de prestar adoração ao seu Criador; Quem é a mais melancólica, contudo, expressa a indagadora súplica humana em busca da ajuda divina (seria interessante uma versão elétrica dessa música); Naves Imperiais talvez seja considerada como um dos principais “cartões de visita” da banda, visto ela ter sido um de seus primeiros sucessos. Apesar de ter perdido toda sua agressividade original, continua emblemática como sempre foi; Davi é uma canção análoga ao tema de batalha espiritual enquanto Mi Pastor e Más que Vencedores são ótimas versões em espanhol que refletem a proposta da banda em se aventura em outro idioma latino.

Ao contrário do que muitos saudosistas podem afirmar, a obra não foi uma tentativa de suprimir as raízes musicais do grupo. Foi um passo importante na reinvenção criativa do G3, o qual precisava tomar um novo fôlego após a saída de Manga, seu antigo vocalista. Aliás, álbuns unplugged geralmente despertam o interesse do público em redescobrir a obra de certos artistas. A repercussão de discos como Acústico (Resgate), 10 anos… 15 meses e muitos dias! (Fruto Sagrado), A Revolução está de Volta (Katsbarnea) e Acima do Nível do Mar (Catedral) são fortes exemplos. Evidentemente, a fórmula acabou se saturou e com o passar dos anos, sem produções competentes, tornou-se um clichê. No entanto, Oficina provou que poderia fazer um trabalho coeso nesta linha e ainda trazer à tona seus antigos hits de maneira proveitosa e interessante.

É redundante descrever todos os talentos que o Oficina G3 possui como banda consolidada no meio musical cristão brasileiro. Diferente de outros grupos de vanguarda, o G3 conseguiu manter uma carreira firme, embora tenha experimentando momentos ruins, posteriormente. Fugindo ou não dos estereótipos do mercado (os quais até eles ajudaram a construir de uma forma ou de outra), o grupo não deixa a desejar quanto à sua responsabilidade artística, mesmo quando precisa abrir mão do peso das guitarras.

Blogs gospel

Jorge Camargo – Ouve (Vídeo)

O cantor Jorge Camargo divulgou o clipe da canção “Ouve”, que faz parte do álbum Canções do Caminho, lançado em 2013. O vídeo foi gravado ao vivo na Igreja Presbiteriana da Aliança, em São Paulo. O músico disse: “No passado, se morria pela fé. Ter fé era sinal de liberdade. Em nossos tempos, se mata por ela, que se tornou sinônimo de prisão. Por isso, chega a ser quase uma ousadia lançar um outro olhar para o Sagrado. Entre outras coisas, a gente como artista existe pra isso”.

Blogs gospel

Passion – Salvation´s Tide is Rising (Lançamento)

Passion distribuiu, no início deste mês, o álbum Salvation´s Tide is Rising pela Capitol CMG. O repertório contém a participação de vários músicos convidados, como Chris Tomlin e Matt Readman. O show de lançamento do álbum será dia 29 deste mês.

Faixas

1. Salvation´s Tide is Rising – Passion feat. Kristian Stanfill

2. My Victory – Passion feat. Crowder

3. Remember – Passion feat. Brett Younker & Melodie Malone

4. God & God Alone – Passion feat. Chris Tomlin

5. Simple Pursuit – Passion feat. Melodie Malone

6. I Turn to Christ – Passion feat. Matt Redman

7. Your Grace Amazes Me – Passion feat. Christy Nockels

8. All We Sinners – Passion feat. Crowder

9. Surrender – Passion feat. Jimi Cravity

10. Good Good Father – Passion feat. Kristian Stanfill

70x7

70×7 apresenta coleção de verão

Simbolizada pela âncora, a coleção de verão da 70×7 tem a esperança como tema. A pretensão da marca é transmitir mensagens de impacto através de suas estampas. Baseada no texto bíblico de Mateus 18. 21-22, em que Jesus fala sobre o perdão, “a 70×7 tem o intuito de disseminar a palavra de Deus através de maneira […]

Diante do Trono 15

“Se o Senhor quer o meu óbito, que faça sem dor”, disse a atriz Cláudia Rodrigues

Portadora de esclerose múltipla, Cláudia Rodrigues revelou em entrevista ao “Domingo Show”, da Record, que se submeteu a um transplante de células-tronco e que para isso fez um rigoroso processo de preparação por quatro meses, o que incluiu raspar os cabelos. “Não senti medo nenhum. A partir do momento que eu decidi fazer o transplante, […]

O post “Se o Senhor quer o meu óbito, que faça sem dor”, disse a atriz Cláudia Rodrigues apareceu primeiro em Portal do Trono.